INCM – IMPRENSA NACIONAL CASA DA MOEDA

CULTURA DE INOVAÇÃO

A INCM está presente na vida diária de milhões de pessoas, desenvolvendo, produzindo e fornecendo bens e serviços, com elevados padrões de segurança, essenciais à vida em sociedade. São disso exemplo os documentos de segurança, como o passaporte, o cartão de cidadão, a carta de condução ou os cartões bancários, entre outros, as soluções de autenticação e rastreabilidade de produtos, o Diário da República Eletrónico, as moedas correntes e de coleção, o ensaio e autenticação de metais preciosos ou a edição de livros fundamentais da língua e cultura portuguesas.

Muitos destes bens e serviços assentam em componentes e soluções complexas, exigentes e muito avançadas do ponto de vista tecnológico, quer a nível físico quer digital. Tal só é possível graças a uma forte aposta na investigação e na inovação, aliando as competências e o know-how acumulados pela INCM ao longo de séculos de atividade ao conhecimento da academia, das universidades, laboratórios, centros de investigação nacionais e startups.

Gráfica de Segurança

Embora seja extensível a todas as áreas da empresa, é na atividade gráfica de segurança que poderemos encontrar, de forma iminente, a verdadeira dimensão da assinatura da INCM «O Valor da Segurança». Destacam-se na atividade gráfica de segurança a produção de documentos de identificação, cartões e cadernetas bancárias, hologramas, certificados e diplomas e outros suportes gráficos associados a valor.

Moeda corrente e de coleção

A cunhagem de moeda é uma das atividades emblemáticas da INCM, tanto no que respeita à moeda corrente, destinada a pagamentos como à moeda de coleção comemorativa, para fins numismáticos e de colecionismo.

Contrastarias

Ao garantir os toques nas ligas de metais preciosos, as Contrastarias da INCM asseguram a necessária proteção do consumidor e a concorrência leal entre os diferentes agentes económicos. Atualmente, esta atividade, com 125 anos de história, é realizada recorrendo aos mais modernos métodos analíticos, suportados por laboratórios acreditados, e a marcas de elevada segurança contra a falsificação.

Soluções eletrónicas de segurança

A permanente evolução das tecnologias da informação e da comunicação, associada a processos internos de investigação e desenvolvimento, permite à INCM proporcionar soluções eletrónicas que suportam a emissão de documentos de segurança baseados em processos seguros e desmaterializados.

Diário da República e publicações oficiais

O Diário da República é exclusivamente editado por via eletrónica em DRE.pt como um serviço público de acesso universal e gratuito a todo o seu conteúdo e funcionalidades, evidenciando-se o acesso para cidadãos com necessidades especiais.

INCMLAB

O INCMLAB (Laboratório de Inovação e Desenvolvimento) tem como missão promover iniciativas de inovação que vão ao encontro da missão da INCM, entre as quais atividades de I&D, desenvolvimento de novos produtos e melhorias de eficiência interna. Baseado numa estratégia de open innovation, trabalha de forma colaborativa com parceiros externos (Rede de Inovação), e em estreita colaboração com as outras áreas da empresa.

Laboratório de Metais

Os laboratórios de metais da INCM estão acreditados pelo Instituto Português de Acreditação (IPAC) para ensaios no âmbito dos metais e ligas metálicas, nos termos da norma NP EN ISO/IEC 17025.

Laboratório Gráfico

Para além do controlo de qualidade na receção de matérias-primas e do apoio técnico prestado à produção gráfica da INCM e a diversas entidades oficiais, o Laboratório Gráfico realiza também ensaios para o exterior. Desde a determinação da gramagem, da espessura, do pH e da composição fibrosa do papel à viscosidade, cor e tack das tintas, ao todo são 29 os ensaios acreditados.

Livros

A preservação e divulgação da memória e do património comuns da cultura portuguesa aliadas a uma contínua renovação constituem a missão de que está investida a área editorial da Unidade de Edição e Cultura da INCM. A renovação aliada à memória: a par de obras e autores consagrados, de temas e coleções tradicionais, surgem novos autores e inauguram-se coleções que conferem à linha editorial da editora pública o timbre que a mantém em consonância com a contemporaneidade.